quarta-feira, 14 de abril de 2010

Atos insanos - o melhor da vida

Todos têm sonhos, metas, objetivos (e algumas vezes loucuras) a realizar na vida. Tudo tem seu preço. Alguns são financeiros, alguns são privações, alguns são renegações de outras coisas, mas o melhor é que sempre há compensação no final. Mas se o que estiver para fazer for algo que você curte demais, algo que você se espelha para buscar o que planeja profissionalmente não existe dinheiro que pague. Digo isso porque é o argumento mais usado por quem não tem dinheiro e investe o ‘quase nada’ para cometer uma insanidade desse tipo. Como no meu caso.

Sexta-feira, 09 de abril, esse companheiro de estripulias que vos escreve recebera um telefonema da produtora do melhor programa jornalístico/humorístico do Brasil informando que minha reposta havia sido selecionada em uma promoção no site e por isso estava marcado para eu estar na plateia do CQC, ao vivão, na segunda-feira seguinte (12/03). Sem pensar na consequências, juntei uma grana aqui e ali, vendi as calças, as cuecas, fiz de tudo um pouco e só não me prostituí – mesmo porque ninguém pagaria – e embarquei rumo a Sampa.

Chegando lá após um rolê de avião, o que me causou uma dor de ouvidos do cão, cheguei à cidade cinza mais perdido do que pagodeiro em show do System of a Down. Mas como quem tem boca vai a Roma, eu pude ir a ao Morumbi e achar a sede da Band. Trocando ideia com um vigilante, responsável pelo setor das viaturas da emissora, ele me apresentou a um motorista (esqueci o nome do sujeito), que é meu conterrâneo, enquanto a galera me chamava de louco pelo que estava fazendo. O cara me deu uma carona no carro da emissora (que moral!) até um restaurante no bairro pra eu tirar a barriga da miséria. Miséria mesmo é o rango servido pela GOL, quero frisar: um copo de suco e um pacotinho de amendoim.

Até a hora de penetrar na sede da emissora às 21:00 e começar o programa às 22:15, fiquei conversando fiado com os vigilantes na área do estacionamento das viaturas – um salve especial ao Luciano e ao Marcos – comendo um frios dos diabos! Mas 19:30 segui em direção à entrada da sede da emissora, uns três minutos distante do estacionamento. Cheguei à recepção e perguntei como faria para adentrar e a mulher disse para aguardar uns instantes sentado. Olhei ao redor e já havia umas seis pessoas esperando. Perguntei a uma guria se ela havia “furado a fila” também e a ‘patrícia’ respondeu que estava com a caravana da faculdade. Me senti com moral. Um cara ao lado perguntou se eu tinha entrado pela promoção e eu respondi positivamente. Meu sotaque me condenou e o cara perguntou “você que é o moleque de Salvador? Quando vi seu nome tinha certeza que você não faria essa loucura.”, disse o Fabio, que acompanhava a namorada, Karina Mortícia, que havia furado a fila também. Adentrei ao estúdio, assisti a bagaça, tirei umas fotos de recordação, gravei uma mensagem do Marcelo Tas comentando para vocês, nobres baixaréis, e quando terminou o programa me veio o dilema: ONDE PASSAR A NOITE E PEGAR O VOO NO DIA SEGUINTE ÀS 17:35. Pensei em colar com o Marcelo Tas, que me deu uma atenção enorme, assim como o Marco Louco, digo, Marco Luque, pelo fato da insanidade que eu fiz. Ah, ressalvo que o Tas me entregou de lembrança o roteiro do programa assinado por ele e o Marco. O Rafinha, caiu fora na hora que terminou o programa. Acho que havia broxado na noite anterior e não estava nem um pouco humorado nesse dia. Caiu no meu conceito! Pensei em colar com qualquer um da produção pra ver se, no mínimo, me descolava uma carona até algum motel de quinta categoria pra eu pagar até R$ 20,00 e passar a noite (quase metade do que me havia sobrado dos R$ 100,00 que levei) escondido daquele frio mostruoso da cidade cinza.

Pouco antes de terminar o programa duas meninas que estavam atrás de mim perguntaram também se eu era o baiano que havia sido selecionado e se espantaram quando eu disse que sim e, posteriormente quando disse que iria pegar o voo no dia seguinte pela tarde e não fazia a mínima ideia onde eu passaria a noite. O QUE EU QUERIA MESMO É APROVEITAR O MOMENTO. Disse que pegaria o voo no aeroporto de Guarulhos, por coincidência a cidade de onde elas vieram, Lilary e Michele. A Lilary, mais louca do que eu, se compadeceu de um pobre infeliz e me convidou para passar a noite na sua casa. Seguimos de táxi do Morumbi até Guarulhos, colamos juntos, trocamos altas ideias. Eu, ela e o irmão (figuraça do Iury) fomos dormir umas 4h da matina zuando. Na manhã seguinte, digo, às 13h, acordei e com a maior cara limpa (suja apenas de baba), conheci a mãe dela (beijo, Dona Cissa!) que havia chegado do trampo e simpatizei com a tia. Pelo menos ela não me pôs pra fora de casa. Às 16h cheguei ao aeroporto, peguei o avião cheio de história na memória e resenha na bagagem.

AFIRMO A VOCÊS QUE APROVEITEI TUDO AO MÁXIMO, sem exceção. Desde entrar no avião pela primeira vez até pisar de volta em Salvador. O que mais importa em qualquer ato insano que você cometa, desde que seja com a intenção de rir, não são as consequências. Não é o ‘suposto’ ônus que você pode pagar depois. Ainda assim, se houver, será passageiro. O mais importante é você rir, viver com prazer todos os momentos do que você quer e, mais ainda, rir quando lembrar das histórias. O que tiver de fazer, se for para o seu bom humor, para o seu bem estar, para viver melhor (e rir depois), assim o faça. Não deixe de realizar algo que você planeja por medir consequências. Danem-se as consequências! Queira é gozar a vida. Como diz minha amiga, também Jornalista aspirante, Taline Lessa: “persista nas suas loucuras que um dia você vai se tornar gênio delas”.

Loucuras desse tipo nenhum dinheiro pode pagar.

Um salve especial aos meliantes que contribuíram e estiveram envolvidos em mais uma trama em que estive atolado: Nívea, minha colega de facul que iria comigo e me descolou uma grana - sem falar que no sábado anterior, quando fui comprar a passagem não tinha buzu pra voltar pra casa e dormir na casa dela; o louco do irmão da Nívea, Neemias, figurão também que me arrancou do aeroporto já quando eu pegava no sono pra acolher um louco dormindo no saguão do aeroporto; Nilton, Cris e Júnior, da agência Salvatur; toda a rapaziada da GOL Linhas Aéreas, o rango é uma miséria, mas a galera é sangue bom; Luciano e Marcos o gordo, vigilantes da Band; Michele e Lilary, a primeira que me fez dar um rolê de táxi do Morumbi pra Guarulhos e a última a louca que concedeu um banho ao infeliz; e ao Marcelo Tas, que no auge do seu aeroporto de mosquito deu uma palavra de moral ao figura que vos escreve e pro nosso diário do riso, o Baixarelando.

Ah, não posso também deixar de agradecer ao super-homem, pois foi graças ao fato dele usar a cueca sobre a calça que eu pude colocar o meu rabo magrelo na plateia CQC. E nela deixei um flato de recordação.





por Diego "Fininho" Barreto

12 COMENTÁRIOS:

Cadarolla disse...

Louco, Louco, Louco e Louco. Mas é gente fina esse magricelo.
Só vc msmo pra fazer uma loucura dessas.
E vai me pagar por ter trabalhado por vc enquanto vc curtia viu!
kkkkkkkkkkkkk

Taís disse...

O cara maiiiiiis louuco que eu conheço!! .. Claro que a band mereceiia alguma coisa de recordação suua! hsuahsuahusahuhsuausha

laiane disse...

rapaz vc é louucooo...
mas sua loucura é de admirar!
rsrsrsrs

Karina Mochetti disse...

Além de conhecer Tas, Luque e Rafinha, conheci esse baiano louco aí na Band! :-P Queria ter podido ajudar mais com um carona ou uma hospedagem, mas a gente também não tava perto de casa! :-)
beijos da Morticia rsrs

Amigos de linda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Linda disse...

Louco voc he mutioo doido mesmo migoh
mais valeu muitOo a pena
kkkkkkkkkkkkkkkkk
ii esse presentinhOo que voc deixou lá em?
Ai ai voc não tem geito mesmo
Amuh esse maluco!
Bjs!

Tiago Banha disse...

Fikei sabendo q ele largou o vaso cheio de merda como um gesto palmeirense e um presente a todos q ajudaram esse vadio!

Rebeca Ferreira disse...

Rapaz , que loucura vsê fez viuh ! Mais pra gente realizar um sonho agente faz qualquer loucura !

Parabéns . . .

miniie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yasmin Dórea disse...

Nossa aprecio tua coragem, agora fl mal da gol ngm merece...tipo hj as passagens são mais baratas justamente por causa do lanche, que hj é só um "lanche", que por sinal vc nem tem do que reclamar ja que o voo de SSA pra GRU deve ser no maximo tres horas. Então tipo não ah do que reclamar ja teu voo foi rapido ainda mais se tiver sido direto o voo, dificil sou eu que pego escalas e conexões de horas infindávéis pq eu moro no fim do mundo e o aeroporto é um ovo mais ai eu lancho pra caramba rsrsrsr

rebeca emenuella disse...

muito louco, mais autentico
amei, nooooooossa vi tua imagem e ouvir tua voz em cada palavra
amigooooooo
vc é doido.
aprendeu direitinho com a mamãe aki hem!!!!!

bjim de amuh doidooooooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!

Mari Azuos disse...

Di a vida é assim de escolhas, parabéns por essa sua iniciativa continue sempre assim, ariscando pois a nossa vida é assim de risco, e rabisco, sucesso amigão!!!